domingo, 7 de agosto de 2011

falando com os peixes no caminho dos barcos

 

 Satori  Kensho


Após caminhar  parou pra refletir... 
sobre algo que lhe inquieta desde outrora e por um instante parou e pensou que se Jesus andou na água e Iemanjá é dona dela e eu que sou um simples mortal, poderia também ter sido! 
mais um moleque no bando de Pedro bala, e hoje mandaria um salve, capitães de areia.
apenas me sentei no mar, calmo.
E como se fosse tão normal me sentar em águas profundas 
e ver, que os barcos são tão pequenos de longe, como as ideias vazias de quem não sabe pra onde vai...muitos peixes me observam e devem pensar o que eu faço ali no mundo deles SENTADO...
grandes são os barcos de perto, posso ver - L.A  lá no cais, a serviço de quem e de que satisfaz, coloca os pingos nos is - e me diz... não faz sentido se existir insatisfação, procure ser grande como são os que sabem - os que fazem
pra vida,um  sentido melhor todo dia
uma flor, um convite
um olhar, um palpite
é ela, a amo, quero viver com ela
apesar de trabalhar viajando, meu coração fica com ela. 
é pra ela que quero chegar de novo e sempre!!

- muita calma nessa hora samurai
dizia uma voz interior -
a missão é nobre jogador!
sei que não sou santo 
também carrego minha Fé e um amor no peito 
foco, força, fé...
to cansado do jogo não preciso de nada, mas as contas que pago, e quantos que pagam e os encargos que cobram...
quero o melhor, só o melhor.... um só caminho, o comando é selva ! 
e puta que merda - quero arte pra colorir esses corações de pedra.

Nenhum comentário: